News

As mudanças climáticas podem beneficiar a produtividade do café no Brasil?

Estudante da Wageningen University and Research Center e integrante do grupo AgmFacil defende dissertação de mestrado no LEB.


Oferecer um ensino de qualidade para formar profissionais capazes de atuar nos diversos segmentos da sociedade é uma missão do Departamento de Engenharia de Biossistemas (LEB-ESALQ-USP). No último dia 23/02 no LEB, realizou-se a defesa de mestrado do aluno Fabian Verhage, estudante da Wageningen University and Research Center, que se localiza em Wageningen, uma cidade dos Paises Baixos. Fabian veio ao Brasil para concluir sua dissertação na ESALQ/USP sob orientação do Prof. Dr. Paulo Cesar Sentelhas do LEB e coordenador do grupo AgmFacil. A defesa de mestrado é um pouco diferente dos moldes da USP e foi realizada com a apresentação de seminário e avaliação por parte do orientador e a participação de 30 pessoas. No regresso à Europa ele apresentará o trabalho novamente, quando será avaliado pelo orientador holandês e mais um examinador daquela Universidade. O título do trabalho é "Carbon dioxide fertilization offsets negative impacts of climate change on Arabica coffee yield in Brazil". Segundo a pesquisa realizada, a produção de café arábica fornece meios de subsistência a milhões de pessoas em todo o mundo. Os estudos de impacto das alterações climáticas projetam consistentemente uma redução drástica dos rendimentos de café Arábica nas regiões de produção atual até 2050. Entretanto, nenhum desses estudos incorporou os efeitos benéficos que as concentrações elevadas de CO2 têm sobre a produtividade do café Arábica, o chamado efeito de fertilização com CO2. Para avaliar os impactos das mudanças climáticas e elevação nas concentrações de CO2 no cultivo do café Arábica no Brasil, um modelo de simulação de produtividade de café foi aplicado, considerando-se um fator relativo à fertilização de CO2 e outro para contemplar a possibilidade de irrigação da cultura. O modelo foi calibrado e validado com dados de produtividade de 42 municípios no Brasil para o período de 1989 a 2013 e mostrou desempenho satisfatório tanto na calibração como na fase de validação. O modelo foi aplicado para os 42 municípios para o cenário climático de 2040 a 2070 com projetado por cinco modelos de circulação global de acordo com o cenário RCP 4.5 do IPCC. O modelo mostrou que as perdas de produtividade devido às altas temperaturas e ao déficit hídrico irão aumentar, enquanto as perdas devido à geada irão diminuir. No entanto, tais perdas serão compensadas pelo efeito de fertilização do CO2, resultando em um aumento líquido da produtividade média de café Arábica brasileiro.


Clique aqui para ler a dissertação completa


Texto: Robinson Tuon (02/03/2017)


Posts Recentes
Arquivo

Agrometeorologia Fácil

USP/ESALQ/LEB - Av. Pádua Dias, 11 - Piracicaba/SP - CEP 13418-900

Tel.: (19) 3429-4283  Fax (19) 3447-8571 - pcsentel.esalq@usp.br

© 2016 Agmfácil